Qual é o melhor jeito de estudar?

Tempo de leitura: 4 minutos

Será que existe um jeito correto de estudar? Qual é o melhor jeito de estudar? Algumas pessoas conseguem aprender melhor quando fazem leituras. Já outras, preferem explicar o assunto para alguém e fixar a matéria. Existe, ainda, aqueles que utilizam como ferramenta a escrita e copiam as partes mais importantes do conteúdo.

Assim, é fácil compreender que as técnicas que servem para uma pessoa podem não servir para outras. Para encontrar a forma mais eficaz de se estudar é preciso ficar atento para os seus hábitos e rotinas.

Algumas pessoas apelam para modos mais criativos:  músicas, vídeos e todos os macetes necessários para compreender a matéria. Assim, vale tudo quando o resultado final é aprender. Separamos algumas dicas que poderão ajudar você a encontrar o seu modo mais fácil de apreender os conteúdos. Vamos conferir?

Tome nota

Nossa aprendizagem costuma funcionar muito bem com anotações. Ao escrever ou digitar alguma informação, o nosso cérebro consegue associar o conteúdo. Para os mais tradicionais, vale a pena a utilização de bloquinhos ou cadernos.  Outra opção muito viável é a utilização de computadores e demais dispositivos como, por exemplo, um smartphone. São diversas as opções de aplicativos que podem auxiliar as anotações.

Não esqueça de acrescentar também as dúvidas e possível questionamentos sobre o conteúdo. Essa é uma excelente forma de não esquecer o que precisa de revisão.

Ensine e aprenda com estudos em grupos

Essa pode ser uma alternativa muito interessante pois permite que o conteúdo possa ser dividido entre os participantes do grupo de estudo. Além disso, a troca de experiências e ensinamento pode ser muito proveitosa. Chame amigos que costumam ser bons em áreas que você não domina e procure auxiliar aqueles participantes que possuem dúvidas naqueles conteúdos que você arrasa.

O estudo em grupo ainda oferece a opção de tirar dúvidas de forma mais rápida.

Invista nos resumos

Não se esqueça de fazer pequenos resumos do conteúdo estudado. Eles são fundamentais para sintetizar as coisas mais importantes. Faça uma divisão por capítulos ou assuntos e anote aqueles pontos que merecem um reforço nos seus estudos.

Os mapas mentais e esquemas são uma ótima opção para sistematizar os resumos. Porém, o mais importante é que os resumos possam ser compreendidos com facilidade por você.

Tente memorizar conteúdos

Nossa memória pode auxiliar bastante o processo de aprendizado. Portanto, vale investir em algumas atividades que possam “treinar” a sua memória. Uma boa opção são os jogos que tem como objetivo exercitar essa parte do nosso cérebro como, por exemplo,  o jogo da memória e até mesmo o xadrez.

A prática leva a perfeição

Faça a maior quantidade de exercícios que puder. Eles são a melhor forma de praticar aquilo que você estudou.  Caso o objetivo do seu estudo seja a realização de alguma prova, você poderá fazer uma espécie de simulado e testar os conhecimentos antes do exame. Portanto, não esqueça de resolver muitos exercícios para aprimorar a sua capacidade de entendimento do conteúdo.

 Não esqueça de descansar

Assim como é importante separar horas para os estudos, é muito importante também saber a hora de parar e descansar. Dormir é uma das melhores formas de recuperar as forças e permanecer firme com os estudos no dia seguinte. O nosso cérebro precisa de momentos para relaxar e conseguir se concentrar novamente. Procure dormir pelo menos oitos horas por dia!

Colocando essas dicas em prática você certamente vai ter horas de estudos bem mais proveitosas. São dicas bem simples, mas que podem transformar a forma como você organiza seus estudos. Não esqueça também de procurar um lugar tranquilo e silencioso para realizar suas leituras.

Nosso cérebro funciona com uma máquina perfeita e quanto mais você treina e exercita um conteúdo, maiores são as chances de memorização e de aprendizado.

Por fim, uma última dica:  no horário destinado ao estudo procure se concentrar somente nos conteúdos e evite utilizar o celular e demais equipamentos eletrônicos.

Gostou dessas informações? Compartilhe conosco a sua opinião!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *